quarta-feira, 26 de julho de 2006

Tempos modernos...

Triste... simplesmente triste...Um gajo dantes chegava a casa do trabalho e a mulher vinha cumprimentar seguida do cão, aos pulos, contente e satisfeito por o dono estar de volta. Dava-se um xoxo, perguntava-se como correra o dia... essas merdas! Depois um gajo abancava no sofá da sala, ligava a televisão no programa desportivo ou nas notícias enquanto a sua esposa na cozinha preparava o jantar. Acabado que era, ela chamava o gajo para a mesa, baixinho para não interferir com a informação. Um tipo jantava, um belo dum entrecosto grelhado e de vez em quando passava a mão pela febra, descobrindo as meias de ligas e a lingerie rendada que ela pusera para o agradar. Cafézinho servido e um balão de conhaque acamavam a refeição, enquanto na TV passava um filme de suspense. Entretanto a mulher dedicada ia trocar de roupa para levantar a mesa e passava de avental por cima do body decotado e correspondente cinto de ligas desfilando enquanto fazia as lides domésticas. Um gajo entretanto mandava-a para a cama, aquecer o leito, enquanto ia àcasa de banho dar um retoque na higiene. Na cama, a esposa fazia uma massagem ao seu marido trabalhador e depois, se ele assim o entendesse, faziam amor, após o que ele dormia um sono descansado, apenas para acordar no dia seguinte com um beijo de bons-dias acompanhado do pequeno almoço. Hoje? Hoje não há nada disto...Hoje em dia um tipo chega a casa e a gaja não está porque teve uma puta duma reunião até mais tarde... Fo**-se, mas p*ra que é que ela trabalha??? Depois um gajo não pode ter cão porque a porra da associação de condóminos acha que o bicho mija nas escadas. Fo**-se, quem é que traz os chinelos???ELES???Caral** pá...Como não há gaja, um tipo vai ali à Frangolândia da esquina buscar uma porra duma merda cheia de nitrofuranos pa debicar. Chega a casa vai p*rá sala, senta-se e pimba, eis que entra a gaja, cheia de pressa, saca uma coxa da ave, o pacote de batatas fritas que um gajo teve meia hora pa escolher e abanca alegremente no sofá mais confortável com o comando da TV na mão. Faz perguntas de retórica do tipo "Tão? Tásse? Correu bem?" e pior, responde logo a seguir:"Fixe pá. Baril. Cool. Agora péra aí!" "Péra aí!"...sabem pa quê??? Para desatar a fazer um zapping pelos n canais da TVCabo em busca de telenovelas mexicanas e programas da tanga da TVI. Fo**-se, não há pachorra...Fica um tipo sem a coxa do frango, sem batatas, sem Tv...Bem, um gajo vai á casa de banho naquela de cuidar da higiene e caral** pá...aquela merda tá cheia de frasquinhos côr de rosa com uns nomes ilegíveis...mas pa que é que a gaja quer tanto frasco caral**?????IRRA!!!! É melhor ir pá cama... Um gajo deita-se, cansado e farto daquela merda, quer dormir, e ASSIM QUE ADORMECE, eis que chega a filha da puta, atirada pa cima da cama assim à bruta já toda nua, sem um pingo de lingerie provocante, destapa um gajo, mete-lhe a coisa na boca, grita "-Lambe!", fod* um gajo todo violentamente e no fim vem-se umas 15 vezes sem sequer um tipo atingir o orgasmo... No fim, ainda tem a puta da lata de pedir ao gajo pa lhe chegar um cigarrinho e uma garrafinha de água que, claro, estão espalhados pela casa...Um gajo até é um querido e quê, vai buscar essas merdas e quando já chega já a gaja dorme, ressonando que nem um cavalo, só para acordar no dia seguinte, dar uma cotovelada no lombo dum gajo dizendo: "-Oi amor... vai lá buscar pão pá gente tomar pequeno almoço..."Fo**-se, já não ha carinho...Onde está o amor que unia nossos pais? Onde, o respeito, a cena familiar? Onde estão os preliminares, caral**???????????

Photobucket - Video and Image Hosting

(Desculpem qualquer coisinha)

Abreijos

Tesuras

4 comentários:

Serenity disse...

O menino arranja umas gajas muito estranhas .... dasssssssse!!!!

LEAOSEMSELVA disse...

Tens uma "vida" complicada.com pouco sabor a futos exóticos.
E o Amor no meio disto tudo?

LEAOSEMSELVA disse...

Erro:quero dizer FRUTOS e não futos

Perdão!

BiChOs Do MaTo disse...

Bemmmmmmmmmmmmmmmm.......fiquei de boca aberta, antes vivia-se assim, ou sobrevivia-se. Ao fim de semana quando o marido quisesse conversa, certamente a senhora só saberia falar de cor eram as meias e as cuecas.
Hoje em dia as mulheres amam mas também vivem para ser amadas e mimadas, nada melhor que igualdade de direitos. E já agora estimulo cofnitivo, que isto de estar em casa dá cabo de qualquer cerebro são. Eu que o diga.
Que bom seria chegar a casa e ter o jantareco feito, a casa arrumada, a roupa lavada.
Pena depois de um dia de trabalho, ainda termos tudo para fazer e á noite amarmos o nosso marido como se não houvesse amanhã.
O amor é assim, será que antes havia amor????????????????''''
beijocas Lara