sábado, 25 de março de 2006

Ginásio do Desejo (Verídico - Erótico)

A História que vos vou contar aconteceu à uns anos atrás quando eu praticava desporto.
Jogava andebol Universitário. No ginásio onde eu costumava ir fazer manutenção e cardio-fitness havia uma menina das limpezas que era um pouco atrevidota.

Jeitosa, pequenina, mas muito jeitosa mesmo. Umas pernas de fazer parar o trânsito. Um certo dia cheguei tarde ao ginásio e quando acabei o grupo de exercícios, o ginásio já tinha fechado. Fui tomar o meu banho, no final de me lavar sempre gostei de ficar uns minutos debaixo de água e sentir a água escorrer por todo o meu corpo. Fecho os olhos e sinto a agua a passar pela minha cabeça, escorrer pelo pescoço. Sentir a cascata pelo meu peito, seguir pela minha barriga, humedecer os meus pelos púbicos, escorrer pelo meu pénis, e escorrer pelas pernas. De repente sinto uma presença, abro os olhos e dou com a empregada da limpeza a olhar para o meu pénis, meio em pé devido ao calor da água. Pensei que se fosse embora, não podia estar mais enganado. Fico a olhar para ela esperando uma reacção. Qual não foi o meu espanto quando a vejo a começar a despir a bata, muito lentamente, olhando para o 1º botão, desapertar, olhar para mim com aquele ar atrevido, olhar para o 2º botão, desaperta-lo, olhar para mim, acercar-se a mim, olhar para o meu pénis que já tinha ficado a ponto de explodir. Desapertar o 3º botão, começando a mostrar parte dos seios!!! Uns seios lindos, torneados, com uns mamilos que me deixaram ainda mais louco!!! Desaperta o 4º e 5º botão, depois o 6º e por fim abre a bata na totalidade, deixando ver aquele corpo, cheio de curvas e contracurvas que conseguem endireitar um segmento curvo. Chega bem perto de mim e pergunta:

- Vais ficar a olhar ou vais fazer alguma coisa.

Nesse momento fiquei ébrio, doido, puxei-a para mim. Ficamos ambos debaixo do chuveiro, encostei o meu pénis a sua barriga, baixei-me, beijei a sua boca, 1º com cuidado, depois com paixão, as nossas línguas tocaram-se, cruzaram-se, enrolaram-se, degladiaram-se. Depois beijei o seu rosto, a sua orelha, lambi o seu lóbulo, beijei seu pescoço. Ela começou a gemer, então mordisquei com os lábios, ela delirou, então comecei a descer, beijei-a no peito, depois nos seios. Beijei, lambi, mordisquei aqueles mamilos. Enquanto isso as minhas mãos passeavam pelas suas costas, descendo até às suas nádegas. Apertei, massajei aqueles glúteos, passei pelas ancas, meti entre as coxas, apertei as suas pernas entre as coxas, ela suspirava e gemia cada vez mais alto. Eu quanto mais ela gemia mais eu ficava doido de desejo. Então desci dos seus seios para a barriga, beijando e lambendo. Continuei a descer e fui até à sua zona púbica onde não restavam vestígios de pelos (que delicia) beijei o monte-de-vénus, desci até à sua vagina, beijei aqueles lábios como quem beija uma boca! Passei a minha língua ao correr do corredor, depois posicionei a minha língua num ponto, procurei e achei o seu clítoris. Comecei por passar com a ponta da língua, ligeiramente, fazendo ao mesmo tempo um sopro quente. Comecei então a lamber e a chupar aquele botãozinho, de vez em quando passava a minha língua pelos lábios vaginais, algumas vezes introduzia a minha língua na sua vagina. Nessas alturas ela dava um gemido enorme, um suspiro. Então ela pede-me:

- Mete!!! Invade-me!!! Quero sentir-te todo dentro de mim!!!

Então puxei-a para fora do chuveiro, sai do estrado para ficar ao nível dela, levantei-lhe a perna esquerda e com delicadeza fui enfiado o meu pénis, lentamente. Fui entrando, ao mesmo tempo beijava o seu pescoço, lambia, mordiscava, então numa estocada mais forte entrou todo, senti que toquei no fundo, ela gemeu, um misto de dor e prazer.
E pediu:

- O sim, mete-o todo!!! Sim!!!

Então continuei naquele vai e vem, beijando os seus lábios, o seu pescoço. Apertando a sua perna e o seu rabo. As tantas começo um vai e vem mais rápido, ela começa a gemer mais alto e a pedir:

- Mais, mais!!! Mete-me mais, OOOOHHH mais.

Ao mesmo tempo eu continuo a aumentar o vai e vem, e começo a arfar ela geme e grita:

- Mais, mete-me mais, SIM, ó SIM, o meu Deus, mete-me, OOOH, venho-me, venho-me, continua, Não pares!!!

E eu continuo e digo:

- Estou…, estou… oooohhh, venho-me, todo, toma todo, todo dentro de ti….

E ela :

- OOOHHH , SIM, SIM, sinto-o todo!!! Todo dentro de mim. OOOOHHH que maravilha!!!

Deixei cair a sua perna, ficamos colados durante uns momentos. Sentindo-nos amolecer, beijando-nos e acariciando-nos mutuamente.

Foi uma das mulheres mais doidas que alguma vez encontrei, as cenas de sexo com ela foram das mais loucas que me aconteceram.

Este e outros contos poderão ser lidos no Sexo Tarado "O Site mais quente da Net...!!!" :

Sexo Tarado

5 comentários:

kika-st disse...

Bom, no ginasio nunca tal me aconteceu .... mas na pescina de um Hotel em Espanha .....
Muito bem escrito, continua!

cerejinha disse...

Ai tesuras...bom inicio...esperamos que continues a contar as tuas experiências, com a jeitozinha ou com outra que te apeteça. LoL

Kika! ficamos à espera que contes essa do hotel no teu blog ;P

Suty disse...

muito bem.. boa sorte pro blog =)

Serenity disse...

Brinquei com o teu bichinho e dei-lhe comida ..... ao tigre! CLARO!NÉ!!
Jocas

LEAOSEMSELVA disse...

Parece um filme de ...Hollyood?
Bastante pormenorizado.Já tentaste fazer como os Leões fazem,debaixo de uma árvore, em plena Savana?
É fora de série...Só que há muitos rugidos que ecoam pela Savana.